Meu Perfil
BRASIL, Sul, TUBARAO, SANTO ANTONIO DE PADUA, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Livros, Música, jardinagem, cozinhar, fazer compras
MSN - icristos@hotmail.com



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 UOL
 Olha oh Passarinho
 Morfeu
 Associação dos Amigos do Caminho de Santiago
 O Portal Peregrino
 Leão Agritur - Agência de Viagens de Floripa
 Blog do Manoel Brasília


 
VIAGENS E TRILHAS? - TÔ DENTRO


VÍDEOS DO CAMINHO

Carlos Eduardo é o dono. Achei numa comunidade do Orkut. Vale a pena dar uma espiada. São lindos!!!!

Vídeos do Caminho

Recentemente fiz o Caminho Francês e preparei alguns vídeos.
Todos os trechos estão cobertos, exceto o de Roncesvalles-Larrasoaña e de Carrión de Los Condes-León. Como estão em alta definição uma conexão à Ineternet ajuda muito. Aqui estão os links:
Sant Jean a Pamplona http://www.youtube.com/watch?v=LHrMOrrcto8
Pamplona a Nájera http://www.youtube.com/watch?v=Rh72tzFDd7w
Nájera a Burgos http://www.youtube.com/watch?v=5kA7-RMEfAg
Burgos a Astorga http://www.youtube.com/watch?v=JHB9rXmk1lA
Astorga ao Cebreiro http://www.youtube.com/watch?v=gjZTkJgsF0o
Cebreiro a Arca http://www.youtube.com/watch?v=nouopfKlDec
Arca a Santiago http://www.youtube.com/watch?v=CqXnrnm8RC0


Escrito por Bel às 21h50
[] [envie esta mensagem] []



MERCADO PÚBLICO DE SÃO PAULO

                                        Vitral do Mercado Público de São Paulo - Abril/2009 - Foto by Bel Santos



Escrito por Bel às 19h28
[] [envie esta mensagem] []



TURISMO URBANO EM SAMPA

São Paulo. Nasci em São Paulo, num distante dia 05 de março de lá vai pedrada. Com 05 anos, meus pais resolveram voltar para o Sul, para Porto Alegre. Assim, tornei-me gaúcha de coração, de cultura, e todas as coisas que influenciariam uma pessoa durante os melhores dias de sua vida.

Nos últimos tempos, nasceu dentro de mim uma vontade de ver São Paulo e programei a Semana Santa de 2009 para ir até lá.

Foram 04 dias maravilhosos, de puro prazer, descobrindo lugares charmosos, preços bons, e dentro de um clima de paz total, pois era feriado e não havia o corre corre de todos os dias.

Como eu fui? Sou uma catadora de coisas via internet. Gosto do padrão IBIS de hotel. Fui atrás de um que me deixasse de frente para o metrô, e encontrei o IBIS da Paulista. Tudo no esquema econômico: metrô, metrô e metrô. Um táxi apenas para ir até o Murumbi, na Decathlon, porque eu não tinha noção de onde desceria para ir de ônibus.

Assim, fui a todos os locais que um turista de poucas posses pudesse ir, além de ter ficado a 500 metros do MASP, da feirinha de antiguidades que funciona no domingo pela manhã ao lado do MASP, ter visto a feira de artesanato da Praça da República, ter visitado o bairro da Liberdade, ter tido praças de alimentação de  shoppings pequenos ao meu dispôr (na Paulista).

Mas o que mais me encantou? o Mercado Público Municipal. Uma festa de cores e de sabores.

Viva São Paulo!!!!



Escrito por Bel às 19h25
[] [envie esta mensagem] []



VIAGEM A SANTIAGO COMPLETA - MONOCICLO

http://www.youtube.com/watch?v=YxkY6smmVB8



Escrito por Bel às 20h00
[] [envie esta mensagem] []



MEUS MEDOS

                                                                                 Foto by Bel Santos - Treviso - SC - Brasil

 

“Eu perdi o meu medo, o meu medo

O meu medo da chuva,

Vendo as pedras que choram  sozinhas no mesmo lugar.

Aprendi o segredo da chuva,

Pois a chuva correndo prá terra traz coisas do ar...”

                                                Raul Seixas in “Medo da Chuva”

 

 

Ao longo da vida, e após muitas caminhadas, de repente descobrimos que nossos medos se perderam (ou nós perdemos nossos medos).

Após fazer uma trilha, em que caí, quebrei meu dedo médio da mão esquerda, não consegui chegar em casa e ir correndo para o médico.

Uma amiga, vendo meu dedo muito roxo, todo inchado, perguntou o porquê de não ir ao médico. Sem pensar muito, respondi que não era preciso, que não estava com muita dor e que o dedo ficaria bom de qualquer forma, já que sei que em dedos muito pouco há para se fazer e o dedo estava ali, muito inchado, mas seguramente um dedo bom ainda...

Minha amiga disse: não te entendo. E pensei: nem eu.

Parei, ali, para pensar em tudo, em como quebrei o dedo, na dor que senti, nas minhas reações, etc. Na trilha, pensei na trilha. Um quilômetro  e meio, morro a cima, dentro da mata fechada, muito lodo, pedras, local íngreme e de difícil acesso. Muitas coisas lindas, muitas vistas que nem parecem vistas, mas visões, muitos pássaros, teias de aranha enormes e completas, a dificuldade respiratória, o ritmo cardíaco acelerado, mas sobe, sobe, e sobe. A perna dói, o cajado quebra, mas subo, subo e subo... Tudo para chegar lá em cima e olhar o mundo como se fosse dona  dele, ou pelo menos senhora de meu destino caminhante e peregrino, dona de uma força que me levou até lá e olhar o céu mais azul que os outros podem ver.

O que é um dedo quebrado? O que é cair sentada, e quebrar o dedo, quando descia? O que á dor daquela hora? Onde estão meus medos? Onde foram meus receios, minhas precauções... O que é o medo de pegar uma gripe num banho gelado de chuva, diante da beleza do arco íris que vem depois? Ou o medo do gelado da água de uma cachoeira, se me banhando nela eu posso gritar o mais alto que meus pulmões possam agüentar?

O pior eu passei brincando.

Claro que tudo tem limite. E preciso dos cuidados e limites daqueles que não são como eu, para não exacerbar  na auto confiança e na coragem.

Minha amiga também tem razão.

Mas perdi meus medos e isto é bom.

 

 

 



Escrito por Bel às 11h09
[] [envie esta mensagem] []



X CAMINHADA PELA PAZ - SUL DE SANTA CATARINA

                                          Rio Fortuna-SC - a caminho de Aiurê. Foto by Bel Santos               

Eu nunca havia participado.

Lá no Espaço Criativo de Ioga, onde sou aluna há cinco anos, tem um grupo que comparece.

Este ano, como entrava de férias, e como o Caminho de Santiago exige isto de mim, lá fui eu: dia 13.11.2008, às 08:30, estava em Imaruí-SC, pronta para começar uma caminhada de 110 km, pelo interior de uma região agrícola, muito rica em belezas naturais, principalmente pela quantidade de rios, cachoeiras, e caminhos ladeados de plantações, pastagens e matas. Os verdes se confundem e se alternam.

Foram quatro dias de puro prazer, embora a chuva fina em um dos dias. Muito cansaço também, mas nada como a gente conviver com a natureza desta forma: de perto. Nada como a gente conhecer pessoas, de todas as partes do Brasil que gostam das mesmas coisas e pensam igual. Nada como vencer os pequenos desafios que nos impomos, nada como perceber que nosso corpo é forte e saudável, e consegue superar as distâncias estabelecidas "na boa".

Convivemos com os habitantes que, acotumados com os caminhantes todos os anos, esperam pelas portas. Há algumas senhoras que preparam café com bolos e bolachas, e oferecem, tudo por um dedo de prosa com o pessoal que caminha.

Deixo a sugestão. A Caminhada pela Paz tem todos os anos, quase sempre no mês de novembro (pode ser antes se tiver feriado), Paga-se um tanto (este ano foi R$ 170,00) pelo direito de receber uma camiseta, apoio de carro durante o trajeto e para carregar a bagagem pesada, água e frutas durante o trajeto, e local para dormir nas comunidades onde se pára para pousar. É preciso levar colchonetes e roupas de cama (mas não se carrega, porque as bagagens ficam por conta da organização que as deixa nos lugares pré-estabelecidos). Começa na cidade de Imaruí, e passa pelas comunidades de São Luiz ainda em Imaruí), cidade de São Martinho, Rio Fortuna, comunidade de Aiurê (Grão-Pará), e termina no alto da serra do Corvo Branco, município de Urubici, tudo aqui, na bela e Santa Catarina. Email para contato: caminhadadapaz@yahoo.com.br.

 



Escrito por Bel às 20h48
[] [envie esta mensagem] []



VIAGEM PARA O MUNDO DAS AVÓS

Sem que planejemos muito, a vida nos dá caminhos.

Tenho planejado muitos dos meus caminhos, assim como planejo Santiago de Compostela atualmente.

Um dos caminhos que não planejei, mas que planejaram para mim foi a trilha de ser uma avó. Sinceramente????

Ma-ra-viiii-lhaaaa!!!!!

Estou sendo avó desde o dia 29.09.2008. E estou achando divino.

Quando DAVI estiver com uns 12 anos, espero fazer com ele a TRILHA INCA, aquela que ficou prá trás em Machu Picchu por falta de tempo.

Um projeto que nasceu junto com ele... Só Deus sabe...

 



Escrito por Bel às 19h58
[] [envie esta mensagem] []



MENSAGEM NO CAMINHO



Escrito por Bel às 22h21
[] [envie esta mensagem] []



SANTIAGO DE COMPOSTELA, UM FORD KA E O DESAPEGO

Uma das coisas que acho que as pessoas aprendem ao fazer o Caminho de Santiago é saber o real valor das coisas materiais.

 

Caminhar 30 dias, tendo como recursos, além do chão e do céu que nos cobre durante o dia e um albergue simples durante a noite, uma mochila onde podemos colocar  coisas que não ultrapassem uns 10 kg aproximadamente, já dá idéia do tamanho do sacrifício de um peregrino. Mas peregrino é assim: para ele o que vale é a peregrinação, é o sabor da estrada, o calor do sol, o beijo do vento, o cheiro de mato, as paisagens, a chuva chegando e, no caso do Caminho de Santiago, muitos dormem ao relento, tendo como coberta o manto das estrelas...

 

Entretanto, para alguns, o DESAPEGO já começa antes. Para se poder enfrentar essa peregrinação,  é necessário se começar aqui a deixar de lado certas coisas. Já havia falado nisso num post anterior, mas agora senti na pele o quanto isto é verdadeiro.

 

Sou proprietária há 10 anos do carrinho aí da foto. Um FORD/Ka, ano 1998, pelo duro, mas que me levou ao longo desses anos a todos os lugares que pretendi, e ainda me leva. Só que, vamos combinar, 10 anos são 10 anos, não???? E está na hora de procurar um outro...

 

Aí, na última sexta-feira, combinei com meu filho mais velho para irmos a algumas concessionárias onde eu compraria um carro similar, ou um pouco mais confortável. ZERADO!!!! Maravilha!!!!!!

 

Maravilha coisa nenhuma!!!!! Fiz todas as contas, separei todos os trocados, fiz todas as progressões, etc., e concluí: OU CARRO NOVO, OU SANTIAGO DE COMPOSTELA.

 

Voltei para casa engasgada. Para uma mulher, as coisas não são tão simples. Mulher é coisa muito complicada, e quem me lê e é mulher pode entender. Um homem não precisa de cremes, não precisa de perfumes, não precisa de enfeites. Um homem não vê certas coisas e pensa que aquilo ficaria bem na casa dele. Não olha para uma roupinha de nenê e não imagina o netinho dele com aquela roupinha linda, como ele ficaria fofo, etc. Já a mulher é exatamente desse jeito: precisa ter acesso a tudo isso, fizemos mil sacrifícios por essas pequenas-grandes coisas em nossas vidas femininas... Se eu comprasse o carro, se eu continuasse a ser a mulher que sou, e ainda quisesse estender minhas peregrinações a Espanha até encontrar Santiago, tstststststs, não conseguiria.

 

Minha empregada até notou. Eu almocei muda, ajudei pouco na arrumação da cozinha, e saí calada de casa, chispando, a cabeça a mil: PRECISAVA DECIDIR.

 

Pensei, primeiramente, para o quê um carro novo servir-me-ia.... No que, concretamente, as coisas mudariam para mim, o que seria mais prático ou melhor? Claro, a desvalorização, foi a resposta, mas também me perguntei se o carro desvalorizaria tanto mais daqui a um ano e meio... Para onde esse carro novo levar-me-ia que este velho não me leva? A resposta foi que  o carro velho, fazendo alguns reparos que ele exige, conservá-lo até 2010,  vai me levar até SANTIAGO DE COMPOSTELA, coisa que o carro 0 km não fará...

 

Assim, descobri a fórmula de como chegar a Santiago de Compostela com um FORD/KA 1998... Desapeguei-me de uma compra. Deixei uma vaidade por amor a um sonho bem mais profundo que existe dentro de mim. Foi a primeira lição de Santiago. Brigada meu Santiaguinho....

 

 

 

 

 



Escrito por Bel às 18h10
[] [envie esta mensagem] []



PARA PASSAR O TEMPO

Só outros caminhos para a gente se preparar para o GRANDE CAMINHO...

Vou vivendo, vou andando, caminhando por aí...

Pelo mundo...

Cada vez mais certa de que a terra é linda!!!!

                                                  Caminhada na Serra do Corvo Branco - Urubici - Santa Catarina - Brasil

                                                                                 Em 24.08.2008 - Foto by Bel Santos



Escrito por Bel às 20h36
[] [envie esta mensagem] []



O Desejo, O Tempo, e as Contrariedades

 

Estar disposto a caminhar não é exatamente caminhar. A impressão que tenho é que sempre falta alguma coisa.Converso com as pessoas. Escuto o que elas dizem, leio o que elas escrevem. Visito todas as comunidades relacionadas ao Caminho. Leio todos os sites, blogs, livros.

E todo o mundo tem uma dificuldade. Uma das maiores dificuldades apontadas está a falta de dinheiro (eu, por exemplo, ajudo a engordar a cifra). Depois, vem a falta de preparo físico, a grande caminhada, a mochila nas costas, etc. (coisas que não me preocupam, pq tenho bom preparo, vivi a vida me preparando...). Depois, outras coisas, que penso serem mais da imaginação das pessoas, dos medos e traumas que elas trazem, do que propriamente problemas que impediriam alguém de caminhar. 

Quando se toma a decisão, aí esses problemas tornam-se maiores, agigantam-se. É a grande prova de fogo.

Vivo esta prova. Sinto-a a todo o instante. A cada dia que passa, tenho que tomar pequenas decisões. A cada dia tenho mais consciência de que não será fácil chegar lá. Precisarei realmente ir me desfazendo aos poucos de tudo.

E aí, vem a pergunta dentro da gente: valerá mesmo a pena tanto sacrifício por um sonho longínqüo????

Postei a foto acima como um desafio. É uma rua de Saint Jean Pied de Port, na França. Lugar onde o caminho começa. Tomei a liberdade de reproduzi-la,  retirada das fotos mostradas por uma moça de nome Jurema Miguel (não conheço, vi num blog...).

Estou num momento difícil. Numa encruzilhada. Só o futuro, o passar dos dias e dos meses irá apontar a saída. Que Deus me ajude.

 



Escrito por Bel às 19h15
[] [envie esta mensagem] []



CAMINHO DE SANTIAGO - PROJETO 2010

Quando eu pretendia ir para Machu Picchu, fiz um post, aqui, contando meu plano e coloquei uma foto.

Isto me deu sorte. Não só fui a Machu Picchu, como fiz uma grande viagem pelos países andinos, conheci a cultura dos Andes, passei pelo Atacama, etc... coisas que retratei aqui, nos posts de outubro de 2006 a janeiro de 2007.

Hoje, o sonho é outro. Uma coisa mais grandiosa, quer em tempo necessário, quer em distância, quer em tamanho de peregrinação, quer em recursos financeiros. Por isso joguei o Caminho de Santiago para abril de 2010.

Pretendo começar o caminho no dia 10.04.2010, após uns dias pela Europa, conhecendo algumas cidades. Devo dizer que é difícil prá mim idealizar este projeto, pois a ansiedade de viver esses momentos é grande. Dentro das filosofias peregrinas, existe a máxima de que o caminho se faz ao caminhar. Não existe um caminho pronto. Acrescento que o caminho começa quando passamos a planejá-lo. Vivo cada minuto dos planos como se realmente já estivesse por lá. Leio os artigos, converso com as pessoas que já foram, guardo o dinheiro, tostão a tostão, num interminável "arrumar as malas". E isto me faz, de alguma forma, crescer, e continuar vivendo as minhas aventuras, mesmo aqui, dentro da minha modesta casa.

O que espero do Caminho, ainda não sei. Mas sei que de alguma forma o fato consumado mudará minha vida, e que ter esta persistência de caminhar, passoa a passo, os mais de 800 km são, talvez, a maior prova de minha perseverança. Mas o que mais espero é que, de alguma forma, eu me encontre com a FÉ. SANTIAGO que me ajude. Já que eu, dele, tenha esta arte da peregrinação. 



Escrito por Bel às 20h25
[] [envie esta mensagem] []



DIA DA TERRA

VAMOS CRIAR CONSCIÊNCIA,  E TRATÁ-LA BEM!!!!



Escrito por Bel às 19h47
[] [envie esta mensagem] []



         Foto by Bel Santos - Praia Grande/SC - Cânyon do Rio do Boi, formado pelos Aparados da Serra.

Às vezes, o que eu vejo,

quase ninguém vê...

O que eu quero, quase ninguém quer...

O que eu penso ninguém entende...

Mas sou feliz assim mesmo...

(prestem atenção para o azul do céu daquele dia... 22.04.2008)

 



Escrito por Bel às 19h37
[] [envie esta mensagem] []



PRÁ QUE MAIS?

 

                                                Foto by Bel Santos - Salto das Águas - São Martinho - Santa Catarina - Brasil

Dia de Sol,

Água e mato... céu azul,

E o brilho das cores, e o cheiro de tudo,

E o reflexo, e o sentir o pé no chão, na pedra, na areia...

E a alegria de estar ali.

Por que não ser feliz???



Escrito por Bel às 19h20
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]